E-I;C-2;Ato IV

 

[Ato IV]

[Csilla – QG da L.E.G.I.A.O.]

Duas semanas haviam se passado desde que a missão imperial extra-dimensional havia entrado em contato com a força policial de Vril Dox (Brainiac 2), e desde então, Viktor Straussberg (Darth Magnus), Executor Imperial e líder da missão tinha estado ocupado com Dox acertando o acordo de cooperação entre os Imperiais e a L.E.G.I.A.O. No meio tempo, Furtiva Dox, Strata, Talita Dox e Lari Nuruodo tinham aprendido o que podiam sobre a tecnologia que o Império Galáctico lhe estava fornecendo, e também sobre os perigos que os aguardavam do outro lado da Barreira do Hyperspaço…

Já na parte dos guerreiros da Força, Guilherme Khan (Darth Revan) havia introduzido os quatro membros da família Skywalker: Anakin (Darth Vader), Luke , Mara Jade e Padmé, ao casal Palpatine: Rivus (Darth Vecticus) e Cordé, aos três membros da Família Straussberg: Pooja Amidala, Anna Saphir e Araon e aos Grand Almirantes Firmus Piett e Thrawn as características únicas da Força desta dimensão… Todos eles ficaram surpresos com os limites de suas técnicas e a facilidade em geral de se ter acesso a Força neste universo, em especial, a maneira como alguns deles haviam desenvolvido certas habilidades muito além dos limites humanos…

Em face dos poderes recém-adquiridos e/ou ampliados, Dox e Magnus decidiram por utilizar alguns dos membros do grupo na força-tarefa conjunta para se infiltrar do outro lado da barreira galáctica. E era para tratar exatamente deste assunto que o Comissário e o Executor haviam reunido três recrutas da L.E.G.I.A.O. que o Coluan e o Chiss consideraram adequados para a missão:

  • Vocês foram chamadas aqui por suas habilidades únicas e seus backgrounds… – Vril Dox falou – Vocês podem provar seu valor em uma missão de extrema importância e periculosidade. Vocês acham que estão a àltura do desafio?

Em frente à mesa do Comissário, as três recrutas, Penny Pallopides, guardiã do Olho de Erkron (O olho místico de meio metro de diâmetro que estava flutuando ao lado dela) e apelidada Emerald Princess por seus colegas olhou para Karlla Calrissian, a recruta que podia se transformar em energia pura e que recebeu o nome de Wildstar, e a Campeã das Sombras do Planeta Talok Alana Mallor, que tinha o poder de manipular sombras místicas de se tornar sombras e era conhecida como Darkstar. As três acenaram uma para a outra, e Penny, que havia sido apontada como a porta-vos das recrutas, falou:

  • Nós estamos a altura do desafio, Comissário. – Pallopides falou.

Dox olhou de relance para Magnus, que estava de pé, e deu um aceno discreto de cabeça para o Coluan. Vril então levantou-se de sua cadeira, e falou:

  • Muito bem. Vocês irão acompanhar Lorde Magnus na missão de reconhecimento e infiltração que ele estará liderando. – Dox falou. – Magnus, elas são todas suas.

Darth Magnus acenou com a cabeça, e fazendo um gesto para que as três recrutas lhe acompanhassem para fora da sala, e começou a caminhar. Em silêncio Alana, Penny e Karlla seguiram o Lorde Sith, que ao chegar perto do turbilift, falou:

  • Muito bem, Pallopides, Calrissian e Mallor, correto? – O Executor falou.

  • Sim, Milorde, mas em missão, nós preferimos usar nossos codinomes. – Karlla falou.

  • Ah, codinomes… sim, claro… Emerald Princess, Wildstar e Darkstar, certo? – Magnus perguntou.

  • Exato, Lorde Magnus. – Alana falou.

As portas do turbilift se abriram, e assim que os quatro entraram, ele falou:

  • O que vocês sabem sobre mim ou sobre o meu grupo? – Magnus perguntou.

  • Não muito, Milorde. – Penny falou – Eu ouvi rumores de que milorde havia clonado alguns personagens de ficção, mas eu imagino que foram apenas rumores.

  • Algo mais? – Magnus perguntou.

  • Um dos recrutas ouviu Comandante Furtiva se referindo à você como Darth Magnus, mas ele deve ter ouvido mal – Alana falou – afinal de contas, isso significaria que você é um Sith.

Magnus deu um sorriso sombrio… As portas do turbolift se abriram, revelando um grande salão privativo, onde Darth Revan estava coordenando os exercícios do resto do grupo. Penny, Karlla e Alana olharam surpresas ao se verem a frente de figuras icônicas como Anakin, Luke e Padmé Skywalker, Palpatine, Piett e Thrawn…

  • Pelo Criador Galáctico… – Alana falou, surpresa.

  • Luas de Colu, eu só posso estar sonhando – Karlla exclamou…

  • Então me belisca por que eu estou no mesmo sonho – Penny falou.

Magnus saiu do turbolift, e logo, Mara Jade o cumprimentou:

  • Darth Magnus… já era hora de aparecer – A Jedi ruiva falou.

  • Eu estava começando a achar que você estava fugindo do treino, Magnus. – Anakin brincou.

  • Alguém tinha cuidar da burocracia enquanto vocês se divertem. – Magnus respondeu.

Ele se virou para as três recrutas, que estavam ainda em choque, e falou:

  • Damas, conhecam os seus novos companheiros de time. – Magnus falou, e virando-se para o grupo, ele disse – Essas são Emerald Princess, Darkstar e Wildstar.

  • Hã, Magnus – Luke se virou para o Sith, levemente desconfiado – O que exatamente é essa coisa flutuando ao lado delas?

O Executor virou-se, notando que o Mestre Jedi se referia ao Olho, e dirigindo-se à sua guardiã, ele falou:

  • Por que você não explica à Mestre Skywalker sobre o seu companheiro, Princesa? – O Sith sugeriu.

  • Mestre Skywalker? – Karlla respondeu – Ele é realmente Luke Skywalker? O Luke Skywalker?

Notando o espanto das três, Rivus falou:

  • Você não as informou sobre o nosso grupo único, Viktor? – O Imperador-Pai perguntou.

  • Eu não tive a oportunidade ainda. – O Chiss respondeu.

Penny levantou a mão, solcitando atenção, e prontamente a recebeu do grupo, ao qe o treino cessou com a chegada do Executor:

  • Perdão, Lorde Magnus, mas… quem são vocês? – Pallopides perguntou.

  • Nós somos visitantes de outra dimensão, minha cara.. – Magnus falou – O fato de você reconhecer a maioria de meus companheiros é por que certos indivíduos em sua dimensão aparentemente possuem a habilidade de captar visões da nossa dimensão, e muito criativamente organizou estas visões na forma de uma holonovela.

  • Então…. vocês todos são… cem por cento reais? – Karlla perguntou – E aquela coisa enorme em órbita do planeta é realmente um Super Star Destroyer?

  • Sim, e Sim. – O Chiss respondeu.

As três recrutas se entre-olharam uma vez mais, e Alana, numa atitude totalmente inesperada, retirou um pad de um dos bolsos de seu uniforme, e caminhando na direção de Luke. Karlla e Penny olharam surpresas, para a Talokiana…

  • Alana, o que Frikk você está fazendo? – Karlla perguntou.

  • O que você acha? – Alana virou-se, sem se deter – Eu tenho a chance única de estar na presença dos meus personagens favoritos de holonovela e eu vou deixar passar a oportunidade?

Penny olhou em choque para sua companheira, sua boca aberta, mas sem conseguir encontrar as palavras, ao mesmo tempo que Karlla abaixou a cabeça, levando a mão ao rosto e balançando a cabeça em negativa:

  • Ah, notava.. – Calrissian resmungou.

Alheia as duas, Alana se aproximou de Luke, que estava visivelmente corado e levemente envergonhado,ao que ela fez um pedido com o qual ele não estava acostumado:

  • Posso ter seu autógrafo? – Mallor pediu, com um sorriso.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em FW 1.0

2 Respostas para “E-I;C-2;Ato IV

  1. Penny

    Hohohoh! Adorei esse Olho de Erkron! E cara, que vergonha do alheio! Alana, você só dá vexame!!! LOL

  2. Adrielli

    OMG!!!Vinnie apesar de Nunca , ter falado com vc , por Web can.. vc pegou as minhas expressoes,..Cara eu com vergonha estaria agindo do mesmo jeito XD…Ameiiii…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s