E-I;C-2;Ato III-b

 

[Ato III-b]

[Korriban – Manhã]

[Quartel General do Red Shard]

No Planeta Capital do povo Zodian, o Quartel General do Red Shard era uma das estruturas mais reconhecíveis na superfície do planeta. O Red Shard em sí era um dos bastiões da cultura Zodian, a força militar criada e comandada pelo prórpio Zod, e que desertou totalmente com seu líder durante a Guerra Civil Kryptonian, e garantiu a sobrevivência da civilização Zodian durante os anos do Êxodo Galáctico, até que eles chegaram ao planeta vermelho de Korriban.

Após o fim da guerra e o Tratado de Nar Hutta foi forçado aos Zodians pelos Kryptonians e pelos Luthors, o Red Shard se tornou a força de elite do Consórcio Luthor-Zod, uma situação nunca aceita totalmente pelos Zodians, e após os eventos de duas semanas atrás, uma situação que tomou um rumo completamente inesperado para os Regentes Luthors do Consórsio.

No Centro de Comando, General Isaak Fel-Ix, líder militar do Red Shard e por tabela, líder militar Zodian, estava lidando com a nova situação pessoalmente….

  • Eu não quero saber se foi o Criador Galáctico em pessoa que se fez homem, Se a ordem não vier do Comando, você irá ignorá-la sem hesitação! – Isaak bradou.

A sua frent,e a projeção holográfica de um de seus comandantes, visivelmente intimidado pelo poderoso Guerreiro de Zod, engoliu a seco com a visível irritação do General:

  • Qualquer pedido de ajuda das Autoridades de Vorzyd IV devem seguir pelo Comando primeiro antes de voltar à as unidades militares. – Fel-Ix falou, numa voz menos irritada, mas igualmente severa. – Avise ao Primeiro-Ministro que em cumprimento ao Quadragésimo Quinto Tratado Humanitário de Coruscant, nós iremos ajudar com a evacuação dos civis, mas nós não iremos interferir em nada mais sem antes ter o o reconhecimento formal do Governo Zodian.

  • Aye Aye, General! – O Comandante falou, batendo continência.

Isaak bateu continencia de volta, sem a mesma ênfase que seu subalterno, e a projeção se desfêz. Ele virou-se para para Tay Bloom, a Liason Imperial apontada pela Imperatriz Amidala para Korriban, e sua consultora tática, Lane Iblis. O General sabia por fato que o motivo maior de Bloom estar em Korriban era para ficar longe de Coruscant, e de um certo Cavaleiro Imperial do qual ela se separou de forma não muito-amigável. A surpresa para Isaak oi ver a Guarda-Costas de Lois Lane-Kent servindo de assessora para a Liason. O General colocou suas lentes vermelhas, e com um sorriso levemente intimidante, as saudou:

  • Condessa Bloom, Miss Lane, bom dia. – Isaak as saudou – A que devo a honra de vossas presenças?

  • Bom dia, General. – Tay respondeu – Nós viemos para a conferência Militar com a Imperatriz.

  • Ah, sim, claro – Fel-Ix falou, ciente que na holoconferência com Coruscant, certamente Amidala iria querer suas duas oficiais presentes.

  • Notícias de Vorzyd IV? – Bloom perguntou.

  • O Red Shard está prestando ajuda humanitária na evacuação dos civis das áreas de calamidade pública. – Isaak falou, e após uma breve pausa, ele continuou – Mas enquanto o Círculo Interno não obtiver o reconhecimento formal do governo de Vorzyd, eu estou com minhas mãos atadas.

Tay se aproximou dos projetores, onde ela pôde ver as imagens ao vivo do planeta, onde tempestades, terremotos e furacões assolavam a superfície. Lane também se aproximou das projeções, e falou:

  • Tanta destruição…. – A Corellian falou – Eles vão levar décadas para se recuperar. Se eles conseguirem se recuperar.

  • Infelizmente, este é um dos casos que o futuro de inocentes dependem da boa vontade de políticos. – A Coruscanti respondeu.

Iblis ainda olhou para as imagens, desolada, quando sentiu uma mão em seu ombro. Ela virou-se para ver o General Zodian ao seu lado:

  • Diferente do que a Holonet diz, eu não tenho nenhum prazer em os outros sofrendo – Isaak falou – Contudo, o futuro do meu povo está envolvido, e se nós ajudar-mos sem termos o reconhecimento formal dos Vorzydians, eu estarei arriscando a vida de Zodians e ainda estaremos dependentes da misericórdia e boa vontade dos governantes deles.

  • Mas General, se o senhor e seus homens ajudarem, certamente que o Primeiro-Ministro não se oporá a reconhecer o Estado Zodian. – Ela falou.

Isaak olhou de relançe para Tay, como que esperando a confirmação que ele bem sabia que não viria. Lane virou-se também para sua amiga, que permaneceu em silêncio, para descrença e desolação da Guarda-costas. Uma vez mais, Isaak lhe tocou o ombro, ganhando a atenção parcial dela, e falou:

  • Lady Tay poderá lhe confirmar, mais tarde, que após as emergências terem passado, a memória dos políticos se torna extremamente curta… – Isaak falou – Especialmente quando os interesses de um gente poderosa como Lex Luthor está em jogo.

  • O General tem razão, Miss Lane… – Tay confirmou, não muito satisfeita com o fato.

Miss Lane virou-se para os projetores uma vez mais, desolada e decepcionada. Tay até tentou, mas não conseguiu encontrar palavras para consolar sua amiga. Fel-Ix olhou para a Corellian, e por algum motivo que ele não pôde explicar, ele se setiu incomodado com a tristeza dela… Ele ponderou por um momento, e então virou-se para um dos operadores e falou:

  • Contate a Trigésima Sexta Divisão, e me coloque Comandante Ulys na linha. – Isaak ordenou.

  • Sim, Senhor, General! – o Operador falou.

Tay e Lane olharam com curiosidade para o Guerreiro de Zod, ao que a imagem holográfica do Comandante em Vorzyd IV se formou.

  • Pela Mãe Pátria! – O Comandante saudou – Em que posso lhe servir, General?

  • Pela Mãe Pátria. – Fel-Ix retornou a saudação – Comandante, eu tenho instruções adicionais para seu grupo.

  • Suas ordens, General? – O Comandante perguntou.

  • Durante os esforços de evacuação, Façam o que for possível para evitar a destruição das áreas habitadas pelas catástrofes naturais. – Isaak falou.

Tay, Lane, e o Comandante em Vorzyd olharam surpresos para o General Zodian:

  • Evitar a destruição das áreas habitadas, General? – o Comandante perguntou – Mas o governo Vorzydian ainda não reco… – Isaak o cortou

  • Eu estou ciente disso, e por isos que vocês irão apenas garantir a integridade das áreas de onde vocês evacuarem pessoas. – Fel-Ix falou – Tentem fazer on possível para que eles tenham para onde voltar uma vez que o clima acalmar.

  • Entendido, General. – O Comandante falou – Algo mais?

  • Não. Prossiga com a missão, e que o Espírito de Zod lhe guie, Comandante. – Isaak falou.

  • Aye Aye, General! – O Comandante falou, bantendo continência uma vez mais.

Mal a transmissão se encerrou, Isaak foi surpreendido pelo abraço súbito de Iblis, que agindo por impulso, o agarrou forte, entrelaçando seus braços no pescoço do Guerreiro de Zod.

  • Obrigada, Obrigada, Obrigada – Miss Lane falou – Eu sabia que o Senhor não ia deixar todas aquelas pessoas desabrigadas…

  • Eu não fiz mais que meu dever, Miss Lane… – Isaak falou, encontrando uma certa dificuldade em se comunicar, ao que ele sentiu sua façe corar levemente.

De forma meio constrangedora (um sentimento completamente estranho para ele ), Fel-Ix levou suas duas mãos á cintura da Corellian, forçando-a a lhe dar algum espaço, antes que suas lentes, mal balançando em seu nariz, caisse no chão. Ela terminou o abraço, e voltou ao lado de Tay, ao que Isaak ajeitou suas lentes.

  • Dever ou não, o senhor causou um impacto na vida de milhares de pessoas, General. – Tay falou – Obrigada.

Isaak nada falou, e logo outro operador falou:

  • General, o link com Coruscant foi estabelecido. – O operador falou.

  • Muito bem, nós estamos a caminho – Isaak falou, e virando para as duas damas, ele fez um gesto cavalheiresco, dizendo – Primeiro as damas.

Tay e Lane agradeceram, passando a frente, ao que Winter Drax-Ul surgiu por uma das escadarias. E imediato os três se curvaram à Guardiã do Templo de Ursa e Mestra na Força, que os saudou:

  • Condessa Bloom, Miss Lane, General Fel-Ix. – Winter falou.

  • Mestra Winter – Tay saudou de volta.

  • Bom dia, Mestra Winter – Lane falou – Nós estamos indo para a sala de conferências.

  • Para a reunião da Junta Militar. – Winter falou – Eu estou ciente disso.

  • Você irá se juntar a nós, Winter? – Isaak perguntou

Winder desceu as escadaruas, e entrelaçando seu braço no de Isaak, ela falou:

  • Num segundo. – A Guardiã falou – Lady Tay, Miss Lane, prossigam por favor. Eu e o General temos um assunto rápido a discutir.

  • Sim Claro, Vamos Lane. – Tay falou, puxando Miss Lane, que acenou com um belo sorriso para os dois Zodians.

Winter notou ao que Isaak acenou de volta, e assim que as duas Imperiais estavam mais afastadas, ele notou o olhar inquisitivo dela:

  • O que? – Isaak perguntou

  • Eu vi, tudo, tudo… – Winter falou.

  • Tudo o que? – Ele perguntou, ainda sem entender.

  • Você mudou suas ordens por causa da Corellian. – Winter falou, não com um tom ciumento, mas simplesmente uma constatação.

  • Não seja ridícula! – Fel-Ix respondeu, ofendido – Eu fiz isso para demonstrar ao Primeiro-Ministro o potencial de nossa ajuda. Assim que ele vir como nós podemos salvar o planeta dele facilmente, ele irá assinar o reconhecimento ao nosso governo.

A Zodian não se mostrou muito crédula na justificativa do General, e falou:

  • E quanto ao abraço dela? – Winter perguntou.

  • Ela é bondosa, e espirituosa, e impulsiva… – Isaak falou, Winter não sabia se pra convencer a ela ou a ele mesmo…

  • E bonita, e jovem, e solteira… – Winter continuou.

  • Não seja ridícula, Winter. – Isaak falou – Eu sou o Líder Militar de Korriban, e ela é uma Guarda-Costas Imperial.

  • Isso dá uma história digna dos livros de romance. – Winter falou, agora já sem conseguir esconder o riso do rosto.

  • Tenha santa paciência, Guardiã! – Isaak bufou…

Winter observou, totalmente entretida, ao que o Comandante saiu pisando e bufando na direção da sala de conferências. Isaak podia negar até o final dos tempos, mas A Guardiã o conhecia melhor que ninguém. Desde que os dois se encontraram à duas semanas atrás, a jovem Corellian havia mexido com o General, e com o jeito meigo, otimista e de bem com a vida dela, Miss Lane Iblis estava pouco a pouco derretendo a crosta de cinismo e sarcasmo que Isaak Fel-Ix cultivou ao redor de seu coração, e talvez ela fosse a mulher que teria sucesso onde ela, Winter, não conseguiu alcança-lo.

A Guardiã caminhou na direção da Sala de Conferências, já maquinando seus planos para os Zodian e a Corellian….

Anúncios

1 comentário

Arquivado em FW 1.0

Uma resposta para “E-I;C-2;Ato III-b

  1. Helena

    Olha a miss e o isaak!!! gostei dessa parte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s