E-I;C-2;Ato I-a

 

[Ato I-a]

(Isaak – Winter – Jimmy Olsen)

[Manhã – Hypercentro – Coruscant]

O tráfego matinal do Hypercentro de Coruscant era movimentado com os expressos que chegavam dos setores vizinhos trazendo os trabalhadores para as linhas de produção do planeta. Em meio ao tráfego rotineiro, uma shuttle sem marcas se aproximou de um dos hangares privados do distrito, incógnita em meio as centenas de naves de tamanho semelhante…

No Hangar, Jimmy Olsen, Grão-Mestre e Líder da Cavalaria Imperial, observava ao que a nave fazia suas manobras de aterrissagem. Olsen estava vestindo o traje padrão da Cavalaria Imperial, e com sua face oculta pelo capuz, o que o tornava apenas um entre centenas de outros cavaleiros.

Ao que a nave aterrissou, O Cavaleiro se aproximou do veículo, ao mesmo tempo que a rampa desceu, tocando o chão. Olsen observou, impassível, ao que Winter Drax-Ul e Isaak Fel-Ix desceram pela rampa. Ambos estavam ocultos em mantos, que escondiam seus trajes Zodians. De imediato, Winter curvou-se respeitosamente, e falou:

  • Mestre Olsen, obrigado por vir. – Winter falou.

  • Dado os fatos que vocês me revelaram, eu não tive muita escolha. – Olsen falou, sério.

  • Infelizmente, nenhum de nós tem escolha neste problema – Isaak falou – Mas o que Winter lhe revelou é a mais pura verdade.

Olsen sabia que o fato de Isaak Fel-Ix admitir a gravidade da situação e a fraqueza coletiva de seu povo era prova mais que suficiente para que o Grão-Mestre acreditasse na veracidade de tudo; o orgulho dos Zodians era legendário, e somente algo tão grave quanto o que foi dito à Jimmy por Winter seria capaz de fazer o Líder Militar de Korriban admitir fraqueza ao “Inimigo”.

  • É melhor que nós sigamos para um lugar mais reservado. – Olsen falou, experiente – venham comigo.

Winter e Isaak seguiram o Legendário Grão-Mestre, que deixou o hangar, seguindo por um dos corredores menos transitados até um speeder.

  • Sua ausência no Consórcio não vai causar desconfiança? – Olsen perguntou, olhando de relance para Fel-Ix.

  • Não. Luthor me ordenou vir à Coruscant para guardar a fedelha consorte dele. – Isaak falou, com desdém na voz – Que por sinal, tem por missão exatamente seduzir e subverter seu aprendiz.

  • Meu aprendiz é muito talentoso em diversas áreas, mas eu temo que romance e sedução são os pontos deficientes dele. – Olsen falou.

  • Ellen Luthor é perigosa, por que ela conta com o apoio logístico de Isaard e Krayth. – Winter falou

Os três entraram no veículo, e Jimmy acelerou na direção das hyperlanes.

  • É imperativo tirar Vynn do alcance dos Luthors. Se eles o tiverem, nossas chances serão nulas… – A Guardiã falou.

  • Eu não disse que eu concordo com seu plano – Olsen a corrigiu.

  • Mas você não disse que não também – a Zodian respondeu.

  • Bem observado – Jimmy falou, com um sorriso cínico. – O que eu quero saber, General Fel-Ix, é o que vai acontecer depois dos Zodians serem libertados.

  • Nós não vamos declarar guerra ao Império, se isso que você está implicando, Grão-Mestre. – Isaak falou – Mas eu quero meu povo livre das garras dos Luthors.

  • Essa é uma justificativa boa o bastante para mim – Jimmy respondeu.

O Speeder se aproximou do Distrito Diplomático onde a representação de Naboo estava alocada, convenientemente longe das representações do Consórcio e da Aliança, e logo Olsen manobrou o veículo na direção da torre principal. O Grão-Mestre da Cavalaria estacionou o speeder no hangar da torre, e então desceu do veículo, sendo seguido pelos dois Zodians.

  • Minha esposa tomou as providências necessárias para que você tenha uma estadia anônima aqui, Winter. – Olsen falou – E você, Isaak, poderá utilizar uma das passagens nos subníveis para ter acesso longe dos espiões à Guardiã.

  • Eu lhe agradeço imensamente por tudo que Milorde está fazendo em prol de nosso povo. – Winter falou.

  • Não me agradeçam ainda, eu não fiz nada. – Jimmy falou – E eu não posso fazer nada. A Decisão final será por conta de Vinnie.

  • Nós sabemos disso – Isaak falou – Mas nós só podemos esperar que ele se lembre o suficiente de seu povo para que ele nos ajude.

Olsen virou-se, encarando Isaak que quase gelou, mas manteve a pose, ao que o Grão-Mestre falou:

  • Ele nunca esqueceu suas origens, Isaak, por que eu sempre o lembrei, por mais que isso me desagradasse as vezes – Olsen falou – E por isso que eu aceitei recebê-los aqui, por que existe uma chance de que ele concorde em lhes ajudar. O que nós temos de descobrir, General, é se a inimizade que meu aprendiz lhe tem não vai ser o ponto de condenação do plano de vocês.

  • Eu estou disposto a pagar o preço que for necessário para salvar meu povo. – Fel-Ix falou, com convicção.

Jimmy o olhou por um momento com a mesma expressão séria, e então virou-se, continuando a caminhar:

  • Você está aprendendo, General. – Jimmy falou – bem mais rápido que seus predecessores. Talvez desta vez vocês tenham uma chance real de serem livres.

Isaak e Winter se entreolharam, surpresos com as palavras do Grão-Mestre, que continuou a caminha pelo corredor, com um sorriso condescendente em seu rosto…

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em FW 1.0

2 Respostas para “E-I;C-2;Ato I-a

  1. Helena

    Olha o General colocando o Plano em ação!Mas ele vai enganar Jimmy?!

  2. Isaaque

    Vamos dominar o mundooooo Winter!! uahahahh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s